Requerimento

     Instrumento utilizado para solicitar algo a uma autoridade pública.
     Quando assinado por duas ou mais pessoas, recebe o nome de memorial ou abaixo-assinado. Não se envia requerimento a empresas comerciais ou a grêmios recreativos.
     O requerimento enquadra-se na divisão da Correspondência, ou por ser necessário à padronização dos documentos, ou porque se sujeita a normas específicas como a Procuração. Petição e requerimento são sinônimos, em linhas gerais, porém a petição se destina, exatamente, a pedido sem certeza legal ou sem segurança quanto ao despacho favorável, ao passo que o requerimento é veículo de solicitação sob o amparo da lei, mesmo que suposto.
     O requerimento poderá ser formulado em papel simples ou duplo, almaço, com ou sem pauta, podendo ser manuscrito ou digitado. Entre o endereço e o texto dever haver cerca de 14 espaços de entrelinhas quando datilografado, 7 linhas quando em papel pautado e 7 centímetros em papel sem pautas, reservado para despacho.
     Os fechos podem ser os seguintes:
·         “Aguarda deferimento” (abreviado: A. D.);
·         “Espera deferimento” (abreviado: E. D.);
·         “Pede a aguarda deferimento” (abreviado: P. e A. D.);
·         “Termos em que pede deferimento” (abreviado: T. E. Q. P. D.);
·         “Nesses termos, espera deferimento” (em uma linha) ou
·         “Nesses termos,
espera deferimento” (em duas linhas).

Logo após vem o local data, e por último, a assinatura.
    
               Modelos:


     Sr. Antônio Carlos de Souza, DD.
     Diretor do Departamento Pessoal

     Anna Cláudia de Souza, secretária do Departamento de Vendas, por motivo de enfermidade, conforme atestado médico em anexo, vem requerer a V. Sa., 10 (dez) dias de licença, para tratamento de saúde, a contar do dia 20 do mês corrente.
     
     Pede e aguarda deferimento.

     São Paulo, 24 de abril de 2010

     Anna Cláudia de Souza



Sr. Dr. Chefe do Centro de Saúde de Vila Albina

     Hélio Piño Grella, desejando estabelecer-se como atacadista no ramo de secos e molhados, na rua das Margaridas, nº 354, Jardim de Alá, nesta cidade, requer que V. Sa. se digne a determinar o exame sanitário do prédio situado no endereço acima.

     Espera deferimento.

     São Paulo, 15 de abril de 2010

     Hélio Piño Grella



     Sr. Diretor da Junta Comercial................

     Abramov, Lima e Silva, havendo organizado, nesta cidade, uma sociedade comercial sob a razão de Abramov & Cia., destinada a explorar o ramo de flores, pedem que V. Sa. queira mandar arquivar uma das vias de seu contrato social e que lhes seja restituída a outra, legalizada.

Termos em que

pedem deferimento

São Paulo, 31 de maio de 2010

Victor Abramov – Diretor Presidente

Nenhum comentário:

Postar um comentário